Doença de pele impetigo: sintomas, tratamento

O contágio do impetigo acontece pelo contato direto com feridas e secreção nasal de pessoas infectadas, ou por objetos pessoais contaminados.

Escrito por -


O impetigo é uma doença de pele que geralmente ataca crianças de 2 a 5 anos, mas também pode acometer adultos. Trata-se de uma infecção bacteriana contagiosa, mais comum nos meses quentes do verão, podendo passar de pessoa para pessoa.

Doença de pele impetigo – Sintomas, tratamento

Também conhecido popularmente como impinge, a doença de pele impetigo é causada pelo Streptococcus pyogenes ou Staphylococcus aureus, que são bactérias que habitualmente vivem na pele sem causar problemas à saúde, porém, podem penetrar as camadas mais internas e causar infecção através de ferimentos cutâneos.

impetigo
(Foto: EBC)

Veja também: Como evitar manchas na pele durante a gravidez



Sintomas do impetigo

O impetigo pode afetar uma pessoa de três formas: impetigo comum, impetigo bolhoso e ectima.

Impetigo comum: é a forma mais encontrada da doença. Os primeiros sintomas são pequenos vergões vermelhos, que lembram picadas de mosquitos, se desenvolvem com muita velocidade, transformando-se em feridas com pus. Essas feridas não costumam doer, porém, causam coceira, o que favorece o contágio para outras pessoas pelas mãos contaminadas após coçar o local.

Após aproximadamente uma semana, as lesões estouram, criando crostas amareladas, principalmente na face e crânio, que somem com o tempo, sem deixar cicatriz.

Embora não seja comum ter febre, dor ou mal-estar, linfonodos dolorosos podem surgir na região do pescoço.

Impetigo bolhoso: causado por apenas uma das bactérias, Staphylococcus aureus, o impetigo bolhoso causa o surgimento de bolhas, devido as toxinas que a bactéria produz, descolando a epiderme, ou seja, a camada mais externa da pele.

Ao contrário do impetigo comum, esta doença de pele não afeta a face, sendo mais frequente o surgimento das lesões nos membros superiores e inferiores, nádegas e costas. Surge com pequenos vergões vermelhos, que evoluem para bolhas com conteúdo amarelado e a pele ao redor da bolha, vermelha. Embora o processo do impetigo bolhoso seja mais lento que o do impetigo comum, as feridas também vão virar uma crosta que desaparecerá sem deixar marcas. Este tipo pode causar febre e mal-estar.


Ectima: sendo considerado o quadro mais crítico, o ectima é a evolução das feridas do impetigo, que podem causar grandes crostas com pus, atingindo não só a epiderme, mas também as camadas mais profundas da pele, não sendo comum ter febre.

Como tratar impetigo
O diagnóstico depende da avaliação clínica baseada nas lesões da pele (Foto: Forum Saúde 24)

Saiba mais: Manchas escuras nas mãos – O que pode ser, como clarear

Tratamento do impetigo

Quando a contaminação é mais branda e discreta, boa higiene e pomadas tópicas são muito eficientes, como Mupirocina (Bactroban®) 3 vezes por dia.

Para casos de ectima e impetigo bolhoso, o tratamento deve ser feito com antibióticos por via oral durante uma semana. Recomenda-se àqueles à base de penicilina.

Caso os sintomas do impetigo permaneçam o mais indicado é procurar novamente o médico.

Doença de pele impetigo: sintomas, tratamento
Avalie esta matéria!