Anticoncepcional causa manchas na pele?

As pílulas anticoncepcionais são muito populares entre as mulheres, mas geram certas dúvidas que merecem destaque e respostas bem objetivas

Escrito por -

Muitas mulheres se perguntam se anticoncepcional causa manchas na pele, por isso resolvemos tratar esse assunto de maneira bem simples.

Os anticoncepcionais são medicamentos comumente administrados para finalidades contraceptivas, mas que também podem ser utilizados no tratamento de outras alterações ligadas ao trato reprodutor feminino, como para a diminuição do fluxo menstrual, das cólicas menstruais e dos sintomas da endometriose; terapia de reposição hormonal (pré e pós-hormonal); ovário policístico; e miomas uterinos.

No entanto, por se tratarem de uma combinação de hormônios, o seu uso deve ser administrado com cautela, uma vez que podem causar uma série de efeitos colaterais no organismo, alguns deles positivos e outros não. Dentre os negativos, os mais comuns incluem dores de cabeça, sensibilidade mamária, náuseas e diminuição da libido.

Mas o que o anticoncepcional pode fazer na sua pele? 

Anticoncepcional x Manchas na pele

Uma reclamação recorrente para os dermatologistas ocorre com pacientes que utilizam o anticoncepcional e desenvolvem manchas amarronzadas na face, principalmente na região acima dos lábios, testa e bochechas, denominadas Melasma. De maneira geral, essa alteração aparece de forma gradual, onde o paciente não nota o seu desenvolvimento até que ela já esteja aparente.

Anticoncepcional causa manchas
Os casos de manchas são raros mas existem (Foto: Denize Sperafico)

Como o melasma pode se manifestar em momentos de intensa alteração hormonal feminina, a gravidez é a associação feita mais comumente. No entanto, existem muitas mulheres não-grávidas que são acometidas e, nesse caso, a associação é feita com uso do anticoncepcional e da terapia de reposição hormonal.

Anticoncepcional causa manchas na pele?

Se você ainda tem dúvidas se o anticoncepcional provoca manchas na pele, entenda o seguinte: o melasma em si é desencadeado por exposição ao sol sem proteção, combinado com o fator genético e estímulo hormonal. Homens também podem ser acometidos, porém em menores proporções (cerca de 10%).

Dessa forma, o melasma é considerado uma alteração multifatorial, o que implica que é uma combinação de fatores a causa do problema. Como estudos colocam que o fator hormonal precisa estar presente para o seu desenvolvimento, o anticoncepcional pode ser citado como um causador ou facilitador do melasma. No entanto, é importante notar que há muitas mulheres que fazem o uso do medicamento, mas nunca apresentaram a pigmentação.

manchas provocadas por anticoncepcional
(Foto: Dr. Alexandre Lima)

Dessa forma, é recomendado que as mulheres grávidas ou que façam uso do anticoncepcional (ou terapia de reposição hormonal) controlem o fator externo, dos raios solares, para evitar o acometimento.

Leia mais: Dicas de alimentos que protegem a pele dos efeitos do sol

Saiba também: Manchas de vitiligo: Como são, tratamento

Manchas na pele devido ao uso de anticoncepcional

Além da proteção solar (que vale não somente para evitar quadros de melasma), o que fazer quando essas manchas na pele causadas pelo anticoncepcional já estão no corpo?

Nesse caso, consultas com o dermatologista e o ginecologista são de extrema importância, onde uma alteração da dosagem ou outras formas de controle de natalidade podem ser discutidas. Isso ajudará no desaparecimento do melasma ao longo do tempo, uma vez que enquanto a pílula ainda está presente em seu organismo, mais difícil será obter a regressão.

Alternativas estéticas também obtêm resultados satisfatórios como a exfoliação suave da pele regularmente, uso de produtos clareadores e, para resultados mais rápidos e controlados, os peelings profissionais.